top of page
  • Foto do escritorFlávia Gouveia

Descansar não é um luxo é um bem necessário

Criou-se a ideia que os melhores trabalhadores são aqueles que mais horas extraordinárias prestam no serviço.



É errado.



Os melhores serão sempre aqueles cujas tarefas são desempenhadas eficazmente dentro do horário normal de serviço pois aliam à eficácia a eficiência, conseguindo combinar recursos próprios com os instrumentos que lhe são fornecidos pela entidade patronal para obter o retorno esperado pela exercício da função.



Se prolongarmos o nosso dia de trabalho desvalorizamos a nossa hora laboral, reduzindo ainda mais o nosso salário.



Por outro lado, sem descanso e tempo pessoal e familiar, o nosso compromisso e envolvimento será cada vez menor até atingirmos o bournout associado a extenuação física e mental.



É daí que surge o absentismo por doença e rotatividade laboral, com perdas copiosas para todos, trabalhadores, empresários e Estado.


Descanse



Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page