top of page
  • Foto do escritorFlávia Gouveia

O líder precisa ter empatia, mas não é qualquer uma

Quem ocupa um lugar de liderança vive na pele os desafios de lidar com todas as particularidades de uma equipa. Entre elas, o fato de que cada pessoa reage diferente a cada estímulo.

Ou seja, cabe ao líder entender como se portar em cada situação. E é aí que entra a empatia assertiva.

A empatia assertiva consiste em se importar com o outro ao mesmo tempo em que o confronta. É saber se colocar no lugar alheio mesmo em momentos de conflito. Caso contrário, a ação pode ser entendida como um comportamento agressivo.

Isto é o que a executiva americana Kim Scott traz no seu livro “Empatia Assertiva – como ser um líder incisivo sem perder a humanidade”. Na obra, a autora explica a necessidade do líder saber orientar a equipa através do feedback e saber os gatilhos de motivação de cada profissional.

A liderança precisa se preocupar além das entregas do trabalho e olhar para o todo, levando em conta o lado humano da equipa. Isto tudo ao mesmo tempo em que é necessário dar retornos negativos, como uma avaliação abaixo da média ou uma negativa de promoção.

A empatia assertiva também está ligada a entender o momento profissional dos colegas, visto que os objetivos de carreira mudam com o andar da carreira. Afinal, em certos momentos da vida o desejo é de crescimento, enquanto em outros a estabilidade passa à frente.

Agir de forma empática e assertiva requer competências que são desenvolvidas ao longo do tempo. Então, nada melhor do que colocá-la em prática todos os dias.

Bora experimentar?

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page